Programa

Programa da ação

Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado

Neste mundo em constante mutação (informaticamente falando e não só) vale a pena parar para refletir. Refletir sobre as novas ferramentas web 2.0, sobre o modo como produzo e armazeno, partilho e divulgo os meus conteúdos didáticos.

Como Docente interessado na inovação, já uso o email para comunicar com os meus alunos e sei que ele é pouco estruturado, então comecei a usar o Moodle para tirar partido dos fóruns que me permitem organizar muito melhor a comunicação com os meus alunos. Entretanto vejo colegas meus a usarem blogs e wikis para produzirem matérias didáticos.

Vejo aplicações para quadros interativos que podem estar online. Aprecio visionar apresentações (tipo Powerpoint) "embutidas" em sites de Internet e gostava de, por um lado, perceber as reais vantagens de todas estas ferramentas, depois utilizando o meu espírito critico – selecionar as mais adequadas.

Finalmente gostaria de aprender a construir estes materiais interativos tão interessantes para veicular informação rica e dinâmica.
Estes são só alguns dos muitos exemplos de ferramentas digitais web 2.0 que por ai pululam todos os dias à nossa frente.

Preciso de parar um pouco para me aperceber o que há de novo e como essas novidades podem trazer uma mais-valia à minha prática docente. 

Este circulo de estudos vem criar esse espaço de reflexão. Um a reflexão prática onde se vai experimentar diversas destas ferramentas informáticas e tirar conclusões sobre as suas vantagens e constrangimentos a fim de podermos tomar decisões acertadas na escolha das melhores ferramentas para a minha disciplina.

Efeitos a produzir: Mudança de práticas, procedimentos ou materiais didácticos


No final do círculo de estudos os formandos deverão estar aptos a:

i. Criar mecanismos de discernimento prático na escolha da(s) melhor(es) ferramenta(s) para:
organização, produção, partilha e difusão de conteúdos pedagógicos digitais.
ii. Produzir conteúdos digitais através das seguintes ferramentas digitais da web 2.0: Moodle, Google SITEs, Google DOCs e wikispaces. 
iii. Organizar a sua caixa de correio de forma sistemática e automática através da criação de filtros e regras.

Conteúdos da acção


Serão abordadas de uma forma prática as seguintes ferramentas informáticas:

i. Moodle 1.9 /2.1: Vantagens e desvantagens
ii. Google SITEs (G. APPs)
iii. Google DOCs (G. APPs)
iv. Wikispaces
v. Blogger
vi. E-mail (gmail)
vii. Outras ferramentas como o Picasaweb, Prezi, Skydrive, DropBox etc.

Nota importante: Cada formando terá oportunidade de experimentar as ferramentas como consumidor e também como produtor de informação.

Temas para reflexão/ discussão:

Antes da web 2.0 o que havia? De consumidores a produtores de informação.

1. O que é um WIKI. Exemplos práticos e sua utilização em contexto ode sala de aula
2. Como implementar um Portefolio digital usando tecnologia web 2.0 gratuita. Exemplos práticos utilizando o Google SITEs.
3. Estará o email fora de moda? Sim e não. Porquê?
4. Gestão eficaz do meu e-mail: Filtros e regras para uma caixa de email feliz ?
5. O Moodle uma extensão natural da minha disciplina
6. Criação de procedimentos visuais com áudio e vídeo: Os tutoriais ajudam a auto-aprendizagem?
7. Os dispositivos móveis na prática curricular e na sala de aula: telemóveis, PDAs, PADs, etc.
8. Como tirar partido do Quadro Interativo na sala de aula?
9. Análise de manuais escolares digitais (CD-ROM, Web, DVD, etc.). O bom e o mau manual escolar digital – uma fina linha os separa!
10. A twitter-mania e o seu aproveitamento pedagógico.
11. A moda do Facebook, será que veio para ficar? Como aproveitar esta onda para melhorar as minhas aulas?
12. Tantas ferramentas digitais interessantes… Como escolher as que melhor me poderão ajudar na lecionação da minha disciplina?
13. “Façam como eu” – Aprender por imitação, será que resulta?
14. Tenho diversos matérias criados na Internet mas está tudo muito disperso! – A Hiperligação é tudo… Como tirar partido dela para melhorar a minha organização digital?
15. O conceito de “incorporar” está hoje presente em qualquer conteúdo digital online – Como tirar partido deste conceito na construção dos meus matérias didáticos - Google DOCs e Google SITEs em funcionamento.
16. Principais características da web 1.0, web 2.0 e da futura/presente web 3.0
17. Do PowerPoint ao Youtube. 
18. Gestão de álbuns de fotografias/imagens em contexto curricular.
19. Ilhas de informação e atalhos ou “Dá-me um URL e serei feliz!”
Cada tema de discussão terá um mini relatório de conclusão que será produzido durante a ação de formação. Esta informação estará disponível para posterior consulta por toda a comunidade Escolar.

Metodologias de realização da acção


Este círculo de estudos decorrerá ao longo do ano letivo ( entre Janeiro e Maio) - Esta distribuição temporal é vantajosa permitindo haver espaço para reflexão fora das sessões conjuntas.

Serão lançados temas (interrogações na maioria dos casos – Ver lista de temas) para debate em pequeno grupo (2 elementos). De seguida serão experimentadas as ferramentas utilizando um computador com Internet. No final realizaremos debates em grupo alargado (todo o grupo) terminando com a elaboração de conclusões (para isso usaremos tecnologias colaborativas do tipo wiki) que devem incluir recomendações de ordem prática.

Regime de avaliação dos formandos

A avaliação será efetuada tendo em conta os seguintes parâmetros:

• Participação nas sessões com evidências escritas em fóruns abertos para o efeito
• Investigação e apresentação dos resultados em formato digital compacto (G. SITEs)
• Construção de materiais pedagógicos de utilidade curricular.
• Apresentação de conclusões finais – Relatório crítico de avaliação final

E manifesta-se do seguinte modo:

50%: Produção de relatórios dos diferentes temas analisados (em grupo e individual).
40%: Materiais produzidos (em grupo e individual)
10%: Assiduidade

Forma de avaliação da acção


A ação será avaliada pelos formandos e pelo formador. A avaliação pelos formandos constará dos seus relatórios individuais e pela resposta a um questionário elaborado para o efeito. O formador elaborará um relatório final que incluirá a avaliação geral das diferentes vertentes da ação e fará a proposta de avaliação e creditação individual dos formandos que será retificada pelo especialista e posteriormente pela comissão pedagógica.

Bibliografia fundamental


• “Web redesign 2.0 workflow that work” – De Kelly Goto and Emily Cotler (www.web-redesign.com)
• “The Amazing Web 2.0 Projects Book” – Livro online de: www.terry-freedman.org.uk
• Mundo digital 2.0
• Web 2.0
• Moodle: Manuais de utilizador 
• Wikispaces: Guiões online
• Google APPs: Videos e guias online
Comments