* 2016/2017: Plano de Formação

Ação 08: 2016/17 - Ferramentas para o trabalho colaborativo no ensino e na aprendizagem

Publicado a 10/03/2017, 03:07 por Bruno Henriques   [ atualizado a 27/03/2017, 03:13 ]

Curso de Formação: 15HP
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-87526/16
Formadora: Cláudia Capela
Local : Agrupamento de Escolas de Benfica (Escola sede)
Grupos de recrutamento: Para todos os grupos de recrutamento
Calendário:
29 de abril a 29 de maio de 2017

                                                                       

Descrição

A utilização educativa de ferramentas e plataformas de trabalho colaborativo permitem a criação de situações de aprendizagem a distância, que proporcionam aprendizagens distintas daquelas que ocorrem em situações presenciais. Para além de disponibilizarem um conjunto de funcionalidades que possibilitam o trabalho conjunto, estas plataformas permitem que um grupo de professores/alunos trabalhem para objetivos comuns, em ritmos diferenciados e assíncronos.

Embora sejam sobejamente reconhecidas as vantagens do trabalho colaborativo entre os professores, na prática, o essencial do trabalho do docente continua a ser realizado individualmente (Roldão, 2007), não sendo também estimulado o seu uso entre os alunos.
Neste contexto é fundamental que os docentes perspetivem o trabalho colaborativo como uma forma de suprir distâncias, partilhar experiências e práticas inovadoras com os seus colegas, assim como uma ferramenta poderosa no desenvolvimento de competências essenciais para os seus alunos, futuros cidadãos ativos de uma sociedade cada vez mais informatizada, em que, a par das competências informáticas, as capacidades de partilhar e expor ideias e trabalhar em equipa são competências fundamentais.


                                                                                                                            

Seleção de formandos:

  •  Por ordem de inscrição docentes do Agrupamento de Escolas de Benfica;
  •  Por ordem de inscrição docentes das escolas associadas ao CFAEMBM;
  •  Outros Agrupamentos de escolas/ Escolas não Agrupadas.

O Link de Inscrição: https://sites.google.com/a/cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes



Auto Financiada
                                                                                                                             
Nº de participantes: 30 formandos, a 64€ por formando


Detalhes da calendarização


abril:        29 (segunda feira) 17h00 - 19h30;

          maio:       08 (segunda feira) 17h00 - 19h30; 15 (segunda feira) 17h00 - 19h30;

                            22 (segunda feira) 17h00 - 19h30; 29
(segunda feira) 17h00 - 19h30.

Ação 09: 2016/17 - VISITA DE ESTUDO – Trabalho de campo e experimental para uma Educação Ambiental para a Sustentabilidade

Publicado a 22/02/2017, 09:08 por Bruno Henriques

Curso de Formação: 25HP, 1.0 UC
Registo de Acreditação:
CCPFC/ACC-90149/17
Formador:
Fernando Louro Alves
Local:
SETA (Sociedade Portuguesa para o Desenvolvimento da Educação e Turismo Ambientais
Grupos de recrutamento: Para todos os grupos de recrutamento
Calendário: 
1ª Turma:
                            A Decorrer
                            2ª Turma:
                            A determinar

                                                                       

Descrição

O processo educativo deve utilizar estratégias pedagógicas capazes de, só por si, aumentarem as competências dos formandos tendo em vista a sua capacitação para reagirem da melhor forma aos estímulos exteriores. Para além do domínio de certas técnicas interessa também que estes adquiriram uma atitude de questionamento, de problematização, de demonstração e de procura de soluções. Os problemas ambientais e de cidadania que todos sentimos são cada dia diferentes dos anteriormente verificados e requerem por parte de todos nós, mais do que saberes, sobretudo capacidades e uma atitude ambientalmente saudável.

A Visita de Estudo / Trabalho de campo, desde Geddes (1889), é referida como uma das melhores estratégias para uma melhor aprendizagem, mas também para o desenvolvimento de atitudes criativas em relação ao Mundo à sua volta. Pode considerar-se aceite que estes processos induzem uma atitude experimentalista, mais criativa e mais cidadã.

À estratégia de visita de estudo estão, por isso, acometidas cada vez maiores expectativas e é desejável que esses momentos, por vezes escassos na nossa realidade escolar, possuam cada vez maior eficiência, pelos objetivos que com elas se pretende atingir e por funcionarem algumas vezes como das poucas aproximações ao real, abrindo a escola à comunidade.

Esta ação de Formação pretende incutir confiança nos Formandos, para o que se recorre a estratégias de Educação Ambiental.
A área temática em que se integra pretende ser um ponto de partida para outras áreas como a da cidadania, a dos direitos humanos, a da sustentabilidade, a da Educação para a Paz, etc…, Esta área, por um lado velha no conhecimento de todos os profissionais do ensino, permanece atual e colide cada vez mais com a influência por vezes negativa dos media, das relações e da sociedade em geral.

Este projecto de formação procura dar resposta a esta necessidade de formação dos educadores e professores destes níveis de ensino, fazendo-os viver estratégias facilmente reproduzíveis nas respetivas práticas pedagógicas e que levem a uma correta modificação de atitudes e comportamentos nas respetivas populações-alvo.

Aos docentes das disciplinas de Estudo do Meio, Biologia e Geologia, Ciências Naturais e Ciências da Natureza, esta ação de formação para além de dar uma visão transdisciplinar e interdisciplinar, conferirá também instrumentos específicos da sua área disciplinar considerando-se de didática disciplinar, particularmente importantes no que respeita à ligação aberta entre a escola e o ambiente que a rodeia.


Auto Financiada
                                                                                                                             
Nº de participantes: 30 formandos, a 50€ por formando


Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Por ordem de inscrição docentes das escolas associadas ao CFAEMBM;
  • 2.ª prioridade: Por ordem de inscrição docentes de outras escolas.

O Link de Inscrição: https://sites.google.com/a/cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes


Detalhes da calendarização

                            



Ação 07: 2016/17 - Uso de dispositivos móveis na promoção das aprendizagens

Publicado a 13/02/2017, 07:16 por Bruno Henriques   [ atualizado a 18/04/2017, 08:25 ]

Oficina de Formação: 15HP+ 15HTA
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-87772/16
Formadora: Cláudia Capela
Local : Agrupamento de Escolas de Benfica (Escola sede)
Grupos de recrutamento: Para todos os grupos de recrutamento
Calendário:
26 de abril  de 2017 a , a determinar

                                                                       

Descrição

A utilização de dispositivos móveis, como o tablet e o telemóvel, tem aumentado significativamente nos últimos anos, em parte, devido à sua versatilidade e multi funcionalidade, e tem ganho especial popularidade entre crianças e adolescentes, independentemente da sua origem sócio económica.
Apesar da rápida difusão do uso destes dispositivos e do potencial que algumas das aplicações nativas ou disponíveis nas lojas de aplicações têm para o ensino/ aprendizagem da maioria das disciplinas, estes dispositivos ainda não foram assimilados pela generalidade do corpo docente como ferramentas de caráter pedagógico válido, abrindo-se assim um fosso entre a realidade do aluno fora e dentro da sala de aula.

Segundo um estudo da UNESCO (2010), as tecnologias digitais facilitam a colaboração e a criatividade nas atividades, uma vez que em contextos em que a tecnologia é integrada na sala de aula, os alunos controlam os seus próprios dispositivos digitais e, consequentemente, as suas aprendizagens, contrariamente aos contextos tradicionais em que o professor controla e o aluno constata. Combinando as ferramentas digitais com estratégias cuidadosamente planificadas, os alunos podem mais facilmente estabelecer ligações entre os conteúdos, resolver problemas em conjunto, ensaiar e modificar o seu trabalho para procurar outros pontos de vista, potenciando o desenvolvimento nos estudantes de estratégias organizacionais e de rigor científico (Martinho e Pombo, 2009).

O Mobile Learning, por sua vez, é muitas vezes definido como um método flexível, democrático no acesso, aberto, social e interativo, com ênfase na atividade, individualização no ensino e desafio da motivação. (Valentim, 2009).
Apesar disso, vários estudos indicam que as Tecnologias da Informação e da Comunicação são pouco utilizadas pela maioria dos professores nas suas práticas letivas (Gonçalo, 2010), apesar do facto dos estudantes de hoje conviverem desde o seu nascimento com a informação digital e a internet, sendo inclusivamente designados de “nativos digitais” (Prensky, 2001), ou seja, as potencialidades dos alunos não estão a ser usadas para as suas aprendizagens.

É neste contexto que se revela fundamental formar os docentes para tirar o máximo partido, não só das novas soluções digitais (equipamentos e aplicações) que tem à sua disposição, mas também das potencialidades dos seus alunos.
Sucintamente, esta formação tem como objetivo preparar os formandos para, progressivamente, usarem os dispositivos móveis como ferramenta de promoção das aprendizagens, capacitando-os para responderem aos desafios que se colocam com a introdução das tecnologias na sala de aula e para desempenharem um/o papel fundamental na gestão das potencialidades dos seus alunos.


                                                                           

Auto Financiada
                                                                                                                             
Nº de participantes: 20 formandos, a 80€ por formando

                                                

Seleção de formandos:

  •  Por ordem de inscrição docentes do Agrupamento de Escolas de Benfica;
  •  Por ordem de inscrição docentes das escolas associadas ao CFAEMBM;
  •  Outros Agrupamentos de escolas/ Escolas não Agrupadas.

O Link de Inscrição: https://sites.google.com/a/cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes



Detalhes da calendarização

abril:       26 (quarta feira) 17h00 - 19h30;

          maio:      04 (quinta feira) 17h00 - 19h30; 10 (quarta feira) 17h00 - 19h30; 17 (quarta feira) 17h00 - 19h30;
          
                          
24 (quarta feira) 17h00 - 19h30; 31 (quarta feira) 17h00 - 19h30.

Ação 06: 2016/17 - LINGUA GESTUAL PORTUGUESA (NÍVEL II)

Publicado a 06/02/2017, 06:22 por Bruno Henriques

Curso de Formação: 25HP, 1.0 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-83540/15
Formadora: Cláudia Gil
Local : Agrupamento de Escolas Quinta de Marrocos (Escola sede)
Grupos de recrutamento: Para todos os grupos de recrutamento
Calendário:
07 de março a 23 de maio de 2017

                                                                       

Descrição

As escolas bilingues sentem a necessidade de formar os seus docentes para trabalharem com alunos surdos e tem como objetivo melhorar competências de comunicação e linguísticas proporcionando, desenvolver metodologias e estratégias consideradas adequadas para ter uma escola que integre os alunos surdos e simultaneamente contribua para o desenvolvimento profissional dos professores.

Neste sentido o Decreto-Lei 3/2008 de 14 de Janeiro que define a inclusão educativa e social, o acesso e o sucesso educativos, a autonomia, a estabilidade emocional, bem como a promoção da igualdade de oportunidades, a preparação para o prosseguimento de estudos ou para a adequada preparação para a vida ativa. Particularmente no que se refere aos alunos surdos permite que optem pelo ensino bilingue, a Língua Gestual Portuguesa (L1) e o Português como segunda língua (L2) do pré-escolar ao ensino secundário.
Neste sentido justifica-se a necessidade que as escolas cada vez mais sentem para melhorar a competência da língua gestual portuguesa do seu corpo docente.


Oferta de Escola
                                                                                                                             
Agrupamento de Escolas Quinta de Marrocos


Seleção de formandos:

  •  Por ordem de inscrição docentes do Agrupamento de Escolas Quinta de Marrocos;
  •  Por ordem de inscrição docentes das escolas associadas ao CFAEMBM;
  •  Outros Agrupamentos de escolas/ Escolas não Agrupadas.

O Link de Inscrição: https://sites.google.com/a/cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes



Detalhes da calendarização


março:     07 (terça feira) 18h00 - 20h00; 14 (terça feira) 18h00 - 20h00; 21 ( terça feira) 18h00 - 20h00; 28 (terça feira) 18h00 - 20h00

abril:        04
(terça feira) 18h00 - 20h00; 06 (quinta feira) 18h00 - 20h00; 19 (quarta feira) 18h00 - 20h00; 26 (quarta feira) 18h00 - 20h00;

maio:       02 (terça feira) 18h00 - 20h00; 09 (terça feira) 18h00 - 20h00; 16 (terça feira) 18h00 - 20h00; 23 (terça feira) 18h00 - 21h00.
             

Ação 05: 2016/17 - Iniciação à Fotografia Digital

Publicado a 23/01/2017, 08:02 por Bruno Henriques   [ atualizado a 06/04/2017, 08:43 ]




Curso de Formação: 25HP, 1.0 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-77760/14
Formador: Jorge Santos
Local : Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira, Bloco B (Escola sede)
Grupos de recrutamento: Para todos os grupos de recrutamento
Calendário: I Turma:
06 a 22 de março de 2017
                     II Turma: 03 a 24 de maio de 2017

                                                                       

Descrição

Na prática letiva, existe cada vez mais um apelo à utilização das tecnologias/ ferramentas potenciadoras da melhoria da qualidade do ensino praticado nos nossos estabelecimentos de ensino. A integração de ferramentas digitais, tal como a fotografia digital, nos processos de ensino/aprendizagem permite apresentar recursos passíveis de registo de informação e de imagens, promovendo o conhecimento e o domínio de ferramentas e métodos de apoio ao processo educativo.

Com esta ação pretende-se melhorar de forma qualitativa a prática docente no desenvolvimento e/ ou atualização de práticas metodológicas aliadas às novas tecnologias, implicando de certo modo numa melhoria profissional, social e cultural dos participantes.


A presente Ação de Formação foi concebida a pensar em todos aqueles que estão interessados em aprofundar e atualizar os seus conhecimentos nos domínios das novas Tecnologias de Informação, nas quais a fotografia digital faz parte integrante, nomeadamente como tecnologia para a captação e tratamento de imagens. Uma vez que a fotografia digital faz parte integrante dos seus programas didáticos como conteúdos e módulos programáticos e como um recurso para desenvolver ações orientadas para o encadeamento cronológico de acontecimentos e para desenvolver capacidades de enumerar, caraterizar e registar fatos observados, é uma mais-valia a aquisição de conhecimentos teórico/práticos na área proposta para a Ação de Formação.

Esta orienta-se para a melhoria das práticas de ensino aprendizagem, quer por efeitos de atualização e aperfeiçoamento das didáticas específicas quer pela produção e atualização de novos materiais ou equipamentos pedagógicos.



Oferta de Escola
                                                                                                                             
Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira

Inscrições Abertas para a II Turma


Seleção de formandos:

  •  Por ordem de inscrição docentes do Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira;
  •  Por ordem de inscrição docentes das escolas associadas ao CFAEMBM;
  •  Outros Agrupamentos de escolas/ Escolas não Agrupadas.

O Link de Inscrição: https://sites.google.com/a/cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes



Detalhes da calendarização


março:     06 (segunda feira) 17h00 - 20h00; 08 (quarta feira) 17h00 - 20h00; 10 (sexta feira) 17h00 - 20h00;

                  13
(segunda feira) 17h00 - 20h0015 (quarta feira) 17h00 - 20h00; 17 (sexta feira) 17h00 - 20h00;
             

                  20 (segunda feira) 17h00 - 20h00;  22 (quarta feira) 17h00 - 21h00.


Post que está publicado na página do Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira sobre a exposição de fotografia resultante da
I Turma concluída.

Link:
http://www.aevf.pt/index.php/home/noticias-escola/424-a-primeira-vista


II Turma


maio:        03 (quarta feira) 17h00 - 19h00; 08 (segunda feira) 17h00 - 20h00; 10 (quarta feira) 17h00 - 20h00;

                  17
(quarta feira) 17h00 - 20h0020 (sábado) 09h30 - 13h00 e das 15h00 - 19h30; 22 (segunda feira) 17h00 - 20h00;
             

                  24 (quarta feira) 17h00 - 20h00.
                 

Ação 04: 2016/17: "Gestão de Conteúdos Pedagógicos com o Google Apps para Escolas"

Publicado a 23/11/2016, 08:13 por Bruno Henriques   [ atualizado a 16/02/2017, 07:48 por LP AEBenfica ]

Google Apps passou a chama-se G Suite. Um novo nome, para o mesmo serviço.
Saiba mais sobre a mudança de nome.

Uma introdução prática ao "G Suite para Educação"

Código da ação: 2016/17: Ação 04


Curso de Formação: 25 Horas (1 UC) 

Registo de Acreditação: CCPFC/ ACC - 78259/14 (ver documento da acreditação)

Formador: Luís de Spínola Pitta (Grupo de Informática, G550)

Local: Sala B112 (Bloco B, Piso 1, Sala 12)

Escola EB23 Pedro de Santarém (Agrupamento de Escolas de Benfica)

Grupos de recrutamentoEducadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

CalendárioDurante os meses de janeiro e fevereiro de 2017 (ver detalhes mais abaixo)


Descrição


A Escola Secundária José Gomes Ferreira, agora sede do Agrupamento de Escolas de Benfica, é pioneira na utilização da G Suite para Educação (conhecido antes por Google Apps para Educação), sendo uma das primeiras Escolas do país a utilizar esta tecnologia online junto da sua comunidade educativa agora expandida a 2700+ alunos, 280+ Professores e 70+ funcionários.

O ecossistema de aplicações G Suite para Educação é composto por um conjunto alargado de ferramentas online sendo o grupo principal constituído pelas seguintes aplicações, todas acessíveis através de uma ÚNICA identificação digital (login e password):

1. Google SITEs: Construtor de sites / "ilhas" de informação. O site principal do Agrupamento e o site do CF foram ambos construídos a partir desta aplicação.

2. Google DRIVE: Armazenador de ficheiros de tamanho ilimitado (na versão de Educação). Sim é mesmo ilimitado!

Inclui o Office online: Google Folhas de cálculo, Google Documentos, Google Apresentações, Google Desenhos e Google Os meus Mapas.

3. Google Formulários: Criação de testes de Escolha múltipla, formulários online e inquéritos.

4. Google Gmail (Caixa de correio Gmail).

5. Google Calendário (Agenda colaborativa de marcação de todos os tipos de atividades)

6. Google Photos (Gestor de álbuns fotográficos)

7. Youtube (inclui Editor online de clips de video, inserção de banda sonora, etc.)

8. Hangouts: Para comunicação em tempo real utilizando texto, voz e video.

9. Google Grupos: Para criação de email de grupo e fóruns de discussão.

10. Google+: A rede social da Google. Inclui a possibilidade de criar Comunidades e Coleções.

11. O Google Classroom que permite entre outras funcionalidades, a recolha e a avaliação de trabalhos de uma forma automática. Aplicação mais recente com um impacto muito importante junto dos Professores.

12. As versões móveis das principais aplicações G Suite que funcionam em perfeita integração a partir dos nossos telemóveis (Android e Apple)

13. O poderoso e rápido navegador de Internet Google Chrome que será utilizado em completa exclusividade.

(As muitas outras aplicações que não foram aqui listadas e que fazem parte do G Suite para Educação podem ser consultadas na seguinte página da Google: www.google.com/intx/pt-BR/edu/)


Este conjunto de aplicações encontra-se disponível a toda a comunidade educativa, onde cada professor, cada aluno e cada funcionário através da sua conta pessoal tem acesso imediato (como proprietário, editor ou simplesmente visualizador de conteúdos, conforme o nível de partilha e colaboração estabelecido pelo proprietário dos recursos) a todo o conjunto de aplicações que funcionam de um modo interligado.

A capacidade ilimitada de armazenamento é uma característica única e muito importante, pois permite a partilha de recursos que antes seria impossível ou muito mais difícil. Tanto no DRIVE, como no Gmail e no Google Fotografias o espaço de armazenamento é ilimitado!


A adesão a este serviço é totalmente gratuita para as Escolas e organizações sem fins lucrativos e deve ser feita a partir do seguinte formulário disponibilizado pela própria Google Educação.

Esta ação de formação, destinada a Professores de todos os níveis de ensino, irá colocar nas suas mãos, este poderoso conjunto de aplicações, que permitirá a rápida construçãoatualização partilha dos diversos tipos de materiais pedagógicos incluindo apresentações, folhas de cálculo, desenhos, som, imagem e vídeo, sem necessidade de qualquer tipo de conhecimento avançado de informática, nem tão pouco da instalação de aplicações no seu computador pessoal.

No início da ação cada formando criará o seu próprio portefólio digital (Google SITEs) onde definirá as suas próprias metas a atingir, incluindo o tipo de material a criar/produzir/converter ao nível da unidade curricular / disciplina escolhida dentro do seu grupo disciplinar.


Modelo de financiamento: "Oferta de Escola"

Valor de inscrição: Gratuito


Seleção de formandos

  • Nº máximo de participantes: 20
  • 1ª prioridade: Por ordem de inscrição dos docentes do Agrupamento de Escolas de Benfica
  • 2ª prioridade: Por ordem de inscrição dos docentes das escolas associadas ao CFAEMBM
  • 3ª prioridade: Por ordem de inscrição dos docentes de outras escolas


Inscrição
  • Para se inscrever deve preencher o seguinte formulário online:
Sites.cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes


Devido ao elevado fluxo de 
inscrições
Inscrições Encerradas a 15/dez às 17:15h.



No campo "Pretendo inscrever-me na seguinte ação de formação *"
deve escolher a opção "2016/17: Ação 04"


Calendário detalhado
(Inclui sessões presenciais e sessões online)




Área de trabalho de acesso exclusivo

(atualizado a 11jan2017)



Não utilizar o site inicial:
https://sites.google.com/cfmbm.info/gsuite2017



Ação 03: 2016/17 - As Danças Latino-Americanas em contexto escolar (Nível I)

Publicado a 23/11/2016, 08:01 por Bruno Henriques   [ atualizado a 03/01/2017, 07:15 ]



Oficina de Formação: 25HP + 25HTA, 2.0 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-82195/15
Formador: Carlos Oliveira
Local : Agrupamento de Escolas Pioneiros da Aviação Portuguesa - ESA
Grupos de recrutamento: Para os grupos de recrutamento 260 e 620
Calendário:
10 de janeiro a 04 de fevereiro de 2017

                                                                       

Descrição

De acordo com os Programas Nacionais de Educação Física (PEF) vigentes, constatamos que as Actividades Rítmicas Expressivas constituem-se como uma das áreas curriculares nucleares presentes nestes normativos oficiais desde o 1º ao 12º ano de escolaridade. Esta área curricular, sendo transversal ao percurso do aluno durante o ensino básico e secundário, revela-se de especial importância para o desenvolvimento harmonioso dos alunos.

É da responsabilidade dos estabelecimentos de ensino, nomeadamente dos Grupos de Recrutamento de Educação Física, definir e implementar processos de ensino e aprendizagem de modo a que os seus alunos possam conseguir atingir as competências específicas definidas 
para esta área do currículo. 

Nas suas orientações metodológicas, os PEF apresentam a possibilidade das escolas poderem, de acordo com o seu projecto de Educação Física, seleccionar o tipo de dança a desenvolver com os seus alunos. Desta forma, as danças Latino-Americanas incluídas nas Danças Sociais definidas pelo PEF, e tal como as restantes matérias presentes nos mesmos, também as se encontram especificadas em 3 níveis
 – Introdução, Elementar e Avançado, níveis esses onde são definidos o tipo de objectivos que deverão ser atingidos de modo a que os alunos consigam atingir as competências específicas definidas para as Danças.

                   As necessidades de formação dos professores de Educação Física ao nível desta área curricular provém do facto de muitos professores 
não terem tido a possibilidade de usufruir de formação nas Actividades Rítmicas Expressivas durante a sua formação inicial. Como consequência, 
os docentes apresentam-se pouco confiantes e desmotivados para transmitir conhecimentos neste domínio. Para além disso, existe ainda o preconceito entre a comunidade docente (maioritariamente masculina) de que a área das Actividades Rítmicas e Expressivas estão tradicionalmente ligadas à estética feminina. 

                   Como opção metodológica para a acção aqui apresentada, dirigiremos a mesma para a aquisição de conteúdos e metodologias de abordagem às danças Latino-Americanas, enquanto Danças Sociais contempladas no PEF.  A Educação Artística, tal como é apresentada na Reorganização Curricular, exige uma actualização constante dos docentes nas disciplinas no campo da música, dança e teatro, por esta razão esta acção dirige-se a todos os docentes que pretendam enriquecer as suas competências nesta área.

                   Por último, o crescente interesse e motivação dos alunos nesta área, justifica a importância de formar professores que respondam, 
cada vez melhor, às expectativas dos mesmos.



Auto Financiada
                                                                                                                             
Nº de participantes: 20 formandos, a 60€ por formando


Seleção de formandos:

  •  Por ordem de inscrição docentes do 260 e 620.

O Link de Inscrição: https://sites.google.com/a/cfmbm.info/inicio/5-area-de-inscricao/inscricoes



Detalhes da calendarização


janeiro:     10 (terça feira) 17h30 - 20h3014 (sábado) 09h00 - 12h00;
                 
                    17 (terça feira) 17h30 - 20h3021 (sábado) 09h00 - 12h00;

                    24 (terça feira) 17h30 - 21h30 28 (sábado) 09h00 - 12h00;
             

                   31 (terça feira) 17h30 - 20h30.

fevereiro: 04 (sábado) 09h00 - 12h00.                  

Ação 02: 2016/17 - O poder da imagem – A fotografia como instrumento de comunicação

Publicado a 22/09/2016, 01:15 por Bruno Henriques   [ atualizado a 02/12/2016, 06:08 por Luis Pitta ]

Curso de Formação: 25HP, 1.0 UC
Registo de Acreditação:
CCPFC/ACC-86760/16
Formador:
Pedro Roque
Local: 
Agrupamento Escolas de Benfica
Grupos de recrutamento: Para todos os grupos de recrutamento
Calendário:
08 de novembro a 06 de dezembro 2016

                                                                       

Descrição

No último quarto do século passado, a imagem foi a protagonista principal. Ilustraram-se momentos, causas e pensamentos. A comunicação tornou-se mais visual, o Homem pôde finalmente contar a história.

“Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.”

                                   Livro dos conselhos

Com o incremento da imagem a fotografia revelou-se uma ferramenta fundamental no processo de comunicação.
Ensinar, dispõe agora de um poderoso recurso para se fazer chegar com maior eficácia ao recetor.

Retemos:
      10 por cento  do que Lemos
      20 por cento do que Ouvimos
      30 por cento do que Vemos
      50 por cento do que Vemos e Ouvimos
      70 por cento  do que Vemos, Ouvimos e Discutimos

A fotografia é por tudo isto transversal a todas as áreas do ensino e deverá ser vista como um excelente complemento curricular dos docentes.
O domínio da técnica fotográfica permitirá complementar estratégias pedagógicas, recorrer a novas tecnologias, promover projectos actuais e intervir
de forma mais acertiva com os alunos.


Auto Financiada
                                                                                                                             
Nº de participantes: 25 formandos, a 60€ por formando


Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Por ordem de inscrição docentes das escolas associadas ao CFAEMBM;
  • 2.ª prioridade: Por ordem de inscrição docentes de outras escolas.



Detalhes da calendarização

                            novembro: 08(terça feira) 17h00 - 20h00; 10(quinta feira) 17h00 - 20h00; 15(terça feira) 17h00 - 20h00;

                                              17(quinta feira) 17h00 - 20h00; 22(terça feira) 17h00 - 20h00; 24(quinta feira) 17h00 - 20h00; 

                                              29(terça feira) 17h00 - 20h00; 

                          dezembro: 06(terça feira) 17h00 - 21h00.



Ação 01: 2016/17 - Educação Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável - Trabalho de Projeto

Publicado a 10/08/2016, 03:26 por Luis Pitta   [ atualizado a 02/12/2016, 06:07 ]

Curso de Formação: 25 HP - 1 UC

Registo de Acreditação: CCPFC/ACC-87519/16

Local: Lisboa

Grupos de recrutamento: Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário

Calendário: a iniciar em setembro 2016   
                                    
                                          

Descrição

Conteúdos:

Principais conceitos relativos às grandes questões ambientais nos ecossistemas (em particular os urbanos).
Grandes problemas ambientais da actualidade.
Componentes mais comuns dos processos, em ambiente.
Algumas Estratégias, Métodos e Técnicas em Educação Ambiental para o DS.
Criação e pesquisa de recursos disponíveis na área da Educação Ambiental para o DS.

Objetivos:


Conhecer e exercitar diferentes métodos, técnicas e estratégias empregues nas ações de EA para o DS e aplicáveis em todas as áreas do conhecimento.
Desenvolver competências na área do Trabalho de Projeto.
Promover a motivação para a realização de Projetos de Educação Ambiental para o DS, através da experimentação e vivência de situações reais.
Capacitar para a ação.

 Protocolo entre o Centro de Formação de Associação de Escolas Maria Borges de Medeiros e Lisboa E-Nova - Agência Municipal de Energia e Ambiente

1-9 of 9