Ação 10: 2017/18 - Dificuldades na Aprendizagem e boas práticas de diferenciação pedagógica

Publicado a 25/07/2017, 03:48 por Bruno Henriques   [ atualizado a 31/07/2017, 09:02 ]

Curso de Formação: 15HP, 0.6 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-92277/17
Formadora: Maria Dulce Gonçalves
Local: Agrupamento de Escolas Braamcamp Freire
Grupos de recrutamento: 2º, 3º ciclo e Ensino Secundário
Calendário: 
10 de outubro de 2017 a 21 de novembro de 2017 

                                                                       

Descrição

Um crescente número de dificuldades na aprendizagem, impede o sucesso de muitos alunos em muitas matérias e disciplinas. Os alunos que vão ficando para trás, que desistem, que se acomodam, são muitas vezes aqueles que mais perturbam e prejudicam o trabalho em sala de aula. Com o passar do tempo, o seu desfasamento (em relação à turma ou ao nível de escolaridade) pode ser de tal ordem que se torna quase inútil qualquer esforço de recuperação. Com prejuízo dos próprios alunos, de todos os outros, de toda a escola e de toda a comunidade.

Monitorizar a forma como progridem ao longo do tempo permite determinar curvas de aprendizagem individuais e de turma, definir objetivos e metas, avaliar e identificar eventuais desfasamentos de forma muito precoce. Em termos internacionais, cada vez mais se analisam as dificuldades na aprendizagem no quadro da monitorização de progressos e da resposta à intervenção (Modelo RTI). A intervenção é estruturada de forma diferenciada, diversificada e estruturada em diferentes níveis de intensidade, em função da resposta observada nos alunos (e.g. Bender & Shores, 2007; Fuchs, Fuchs & Vaughn, 2008). As insuficiências e as dificuldades na aprendizagem são de imediato enquadradas em mais e melhor estimulação, no quadro da turma ou em espaços complementares, de forma criativa, cooperativa e multidisciplinar. Objetivo: manter todos os alunos numa rota de evolução contínua, mesmo que em ritmos diferentes e com diferentes metas e resultados finais. Quaisquer que sejam as dificuldades, o mais importante é que o sistema educativo assegure que todos continuam a aprender (a melhorar) e que exista a possibilidade de o comprovar através de indicadores objetivos. Esta confirmação reforça e potencia a evolução, num ciclo virtuoso de qualidade, melhoria contínua e contínua aprendizagem.



Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Docentes do Agrupamento de Escolas Braamcamp Freire.

Detalhes da calendarização

                                                                                                                                            



                                                                                                                                     A Determinar

Comments