Ação 13: 2017/2018: Práticas de avaliação: avaliar melhor para aprender bem.

Publicado a 11/09/2017, 01:33 por Bruno Henriques   [ atualizado a 11/09/2017, 01:39 ]
Curso de Formação: 25HP, 1 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-90748/17
Formadora:  Anabela Neves
Local: A Determinar
Grupos de recrutamento: Ensino Básico e Ensino Secundário.
Calendário: 
04 de junho de 2018 a 09 de julho de 2018 

                                                                       

Descrição


A avaliação deve ser entendida como um processo que se desenvolve em diferentes momentos, com diferentes objetivos e pressupõe uma partilha de 
responsabilidades. É um processo sistemático e deliberado de recolha de informação relativa ao que os alunos sabem e são capazes de fazer e essencialmente
 destinado a regular e a melhorar o ensino e a aprendizagem. A informação obtida deve ser utilizada para que os alunos compreendam o estado em que se 
encontram relativamente a um dado referencial de aprendizagem e desenvolvam ações que os ajudem a aprender e a ultrapassar as suas eventuais dificuldades. 

Apesar desta perspetiva positiva de avaliação ser importante e dever ser valorizada, a avaliação da aprendizagem dos alunos continua a apresentar dificuldades 
aos professores devido às diferentes variáveis que a influenciam e às tensões que a atravessam. Além disso, a avaliação é um dos principais fatores da aprendizagem
dos alunos com profundas consequências no futuro das suas vidas e por isso pode constituir-se como um elemento perturbador e desconfortável quer para docentes 
quer para discentes.
Enquanto elemento essencial do processo de aprendizagem e de formação/ensino, a avaliação deve ser concebida em simultâneo com as atividades de
aprendizagem aquando da sua planificação, orientar-se por princípios e ser concebida como um meio e não como um fim. Neste sentido, a elaboração dos 
critérios de avaliação e de classificação devem submeter-se às prioridades definidas pelo currículo privilegiando os aspetos nele considerados relevantes 
para a formação dos estudantes/formandos.
A análise dos critérios elaborados pela maior parte das instituições escolares tem revelado a existência de uma certa confusão conceptual quanto ao entendimento 
de conceitos essenciais de avaliação, de procedimentos de recolha de informação e de critérios.  
Visando o esclarecimento conceptual, o aperfeiçoamento de técnicas e procedimentos de recolha e análise de informação e a reflexão sobre critérios de avaliação
 e classificação concebe-se este curso de formação que deve incentivar os formandos a:
a) Refletir sobre as práticas avaliativas enquanto reguladoras do processo de aprendizagem subordinadas aos princípios de rigor, equidade e diversificação;
b) Analisar diferentes propostas de elaboração de critérios;
c) Conceber, em grupo, tarefas e instrumentos de avaliação;
d) Desenvolver a capacidade de fundamentação das opções avaliativas.



Seleção de formandos

  • 1.ª prioridade: Docentes das escolas associadas ao CFAEMBM.

Detalhes da calendarização

                                                                                                                                            

                                                                                                                                             A DETERMINAR

Comments