Ação 17: 2017/2018: O Ensino da Gramática – Um Contributo Para a Construção do Sucesso Escolar

Publicado a 11/09/2017, 01:45 por Bruno Henriques   [ atualizado a 08/11/2017, 02:03 por Inacia Oliveira ]
Curso de Formação: 15HP, 0.6 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-87931/16
Formadora:  Mariana Francisco
Local: Agrupamento de Escolas de Benfica
Grupos de recrutamento: Grupos de Recrutamento: 200, 210, 220 e 300
Calendário: 
19 de janeiro de 2018 a 23 de fevereiro de 2018 

                                                                       

Descrição


Esta formação pretende promover nos docentes da disciplina de Português uma reflexão sobre as práticas tradicionais de ensino da gramática e, simultaneamente, 
favorecer o desenvolvimento de novas estratégias de ensino e de aprendizagem, neste domínio programático, que ultrapassem uma didática  baseada, apenas, na 
correção dos desvios à norma. 

Por outro lado, procura sublinhar a distinção entre as perspetivas descritivas, utilizadas atualmente na abordagem gramatical,  das perspetivas normativas, assentes 
num paradigma de ensino baseado em regras. Neste sentido, é analisado o uso arbitrário de conceitos como: «funcionamento da língua», «conhecimento explícito da 
língua» e «consciência linguística». 

Na verdade, parte-se do pressuposto que o docente de língua materna deve conferir ao ensino da gramática um papel crucial, atribuindo-lhe tempo próprio para ser 
trabalhado de forma autónoma ou integrada assim como deve contemplar uma programação adequada aos perfis dos alunos, por ano, por turma e por escola, em 
função da aplicação da avaliação de diagnóstico, que identifica os desvios pontuais ou sistemáticos e direciona para um planeamento que se pretende ajustado às 
necessidades dos alunos. 

O ensino da gramática visa incrementar o desenvolvimento de estruturas linguísticas, criando no aluno um saber que irá evoluir ao longo do seu percurso escolar, 
permitindo-lhe a explicitação do conhecimento gramatical implícito e o desenvolvimento da capacidade comunicativa. Ora, se se considerar que as aprendizagens 
se realizam maioritariamente através da leitura e da escrita, então, o conhecimento explícito da língua constitui-se como uma pré-condição para o domínio de estruturas características dos usos formais da língua. Assim, uma boa fluência de leitura e uma boa proficiência oral e escrita contribuem para a formação de jovens mais aptos 
e capazes de intervir com sucesso na atividade escolar e mais tarde na vida ativa.

Por fim, convém salientar que este curso favorece o desenvolvimento efetivo de competências pedagógicas e didáticas dos docentes, já que contempla a produção 
de materiais adequados à construção do conhecimento linguístico: atividades de descoberta, de treino, de avaliação e de mobilização de conhecimentos gramaticais, 
em situações de uso. As atividades são planeadas em função dos domínios e conteúdos programáticos, das metas curriculares e dos descritores nelas indicados.



Seleção de formandos

  • 1.ª prioridade: Docentes das escolas associadas ao CFAEMBM.

Detalhes da calendarização

                                                                                                                                            

                           janeiro: 19(sexta feira) 18h00 - 21h00; 26(sexta feira) 18h00 - 21h00;

                       fevereiro: 02(sexta feira) 18h00 - 21h00; 09(sexta feira) 18h00 - 21h00;  23(sexta feira) 18h00 - 21h00.


Comments