Ação 38: 2017/18 - Supervisão Colaborativa e Reflexão sobre as Práticas (Concluída)

Publicado a 21/02/2018, 05:02 por Bruno Henriques   [ atualizado a 06/07/2018, 03:46 por Geral - Centro de Formação MbM ]

Oficina de Formação: 15HP+ 15TA, 1.2 UC
Registo de Acreditação: 
CCPFC/ACC-92651/17
Formador: Fernando Manuel Alexandre
Local: Agrupamento de Escolas do Bairro Padre Cruz
Grupos de recrutamento: Educadores de Infância e Professores dos Ensino Básico e Secundário
Calendário: 
01 de março a 17 de maio de 2018

                                       

Descrição

A proposta da ação de formação pode justificar-se pela combinação de fatores exógenos e endógenos. A nível externo, o lançamento em 2016 do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar tornou explícitos quais os eixos da politica educativa que o Ministério da Educação se propõe levar a cabo (Resolução do Conselho de Ministros n.º 23/2016, de 11 de abril). Dado o seu caráter transversal, o programa permite entender o sentido global das medidas já tomadas, ou em discussão pública, em vários domínios considerados prioritários, de entre os quais se podem destacar: a) a redução dos níveis de retenção e o reforço dos mecanismos de apoio e acompanhamento dos alunos; b) a revisão do modelo de avaliação do ensino básico, com reforço da componente de avaliação formativa e de reflexão sobre os desempenhos; c) a alteração da matriz curricular, associada à gestão flexível do currículo e à definição do perfil de saída do ensino básico (vd. a proposta do Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória, de fevereiro de 2017). 

Neste contexto, a Oficina de Formação que se apresenta pretende contribuir para a resolução de alguns dos constrangimentos apontados, propondo o incremento de um processo de supervisão pedagógica que enquadre e articule a reflexão interna sobre as práticas com as finalidades das politicas educativas lançadas pela administração central. Nesse sentido, a ação insere-se claramente no plano de atividades da entidade proponente. Nela se entende a supervisão como um domínio multidimensional, não restrito ao campo da observação de aulas e/ou à construção dos instrumentos que a operacionalizam. Assume-se um processo de supervisão colaborativa associado à noção de “escola reflexiva”, que não se limita a uma abordagem institucional da supervisão, ou seja, que não a encara como um dispositivo de mera gestão organizacional. Assim, o termo supervisão refere-se exatamente à supervisão da pedagogia, definida globalmente como teoria e prática de regulação de processos de ensino e de aprendizagem em contexto educativo formal. Embora focada na sala de aula, ela reporta-se também a situações de autosupervisão e supervisão acompanhada, num cenário de desenvolvimento profissional. 

As atividades supervisiva e pedagógica farão parte de um mesmo projeto: indagar e melhorar a qualidade da ação educativa. O caráter transversal deste projeto de supervisão dará corpo a uma estratégia de reflexão crítica sobre as práticas: a) que conduza a uma análise dos resultados escolares que ultrapasse a lógica meramente factual e descritiva; b) que promova a apreensão e a avaliação do sentido epistemológico e pedagógico das próprias práticas.


Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Docentes do Agrupamento de Escolas do Bairro Padre Cruz;                     ;
  • 2.ª prioridade: Docentes das escolas associadas ao CFAEMBM.

Detalhes da calendarização

                                                                                                                                            

                            março:  01(quinta feira)17h30 - 19h30; 06(terça feira)17h30 - 19h30; 08(quinta feira)17h30 - 19h30;

                                abril: 10(terça feira)17h30 - 19h30; 17(terça feira)17h30 - 19h30; 19(terça feira)17h30 - 19h30;

                               maio: 17(quinta feira)17h30 - 20h30.
Comments